8 de mar de 2010

Estudo: um quarto das pessoas que sofrem derrames morre em 1 ano




Uma em quatro pessoas que sofrem um derrame morre em menos de um ano após o problema, segundo estudo da Universidade Médica da Carolina do Sul, nos EUA, divulgado esta semana. De acordo com os autores, 25% desses pacientes morrem por qualquer causa no primeiro ano pós-AVC e 8% têm um novo derrame neste período, com os riscos sendo maiores para negros, idosos e para aqueles com outras doenças.

O estudo incluiu a análise dos registros de 10,4 mil pacientes que sofreram derrame no ano de 2002 no Estado da Carolina do Sul. E mostrou que, além de um quarto dos pacientes morrerem dentro de um ano após o evento vascular, metade deles morre, tem outro derrame ou sofre um infarto em um período de quatro anos. Além disso, os resultados indicaram que o risco de infarto aumentaria em 14% a cada 10 anos de aumento da idade, e que os negros teriam 16% mais chances de ter outro derrame, comparados aos brancos.

"Tentamos quantificar os riscos de curto prazo e de longo prazo de derrame recorrente, ataque cardíaco e mortes após um derrame inicial no Estado inteiro", destacou Wuwei Feng, líder do estudo. Assim, a pesquisa não mostra as razões de um risco tão elevado de morte e derrame recorrente na região. "As descobertas sugerem que a Carolina do Sul e, possivelmente, outras partes dos Estados Unidos têm um longo caminho a percorrer em termos de prevenir ou reduzir os fatores de risco para derrames recorrentes", acrescentou, destacando a importância de avaliação neurológica e da medicação adequada para combater essa tendência.


Fonte: Uol - Boa Saude

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigado por seu comentário.